Início / Entretenimento / Decoração / Algumas dicas de ‘lettering’ para fazer bonito na parede de lousa

Algumas dicas de ‘lettering’ para fazer bonito na parede de lousa

Por Sheilla Moraes– Designer de Interiores

 

 

A arte de desenhar letras e a beleza única do feito à mão

O que anos atrás era apenas feito em estabelecimentos comerciais, nos bares e restaurantes, pois os cardápios eram feitos caprichados em lousas, virou moda nos últimos anos nas decorações de festas que buscam na arte com giz criar diversos cenários.

E por fim, os projetos residenciais não ficaram de fora. Afinal, a ideia parece perfeita: pintar uma das paredes com tinta de quadro-negro para dar um ar descolado à casa. A cozinha e a sala são os ambientes que mais concentram as paredes de lousa, com frases motivacionais, letras de música, receitas, pequenos desenhos, etc.

Mas em outros espaços da casa também dá para ser feito, como no quarto infantil ou no quarto do casal, fazendo o desenho da cabeceira da cama, uma mandala ou mesmo uma frase.

No corredor de circulação dos quartos, escrever a história da família, com nomes do casal e dos filhos, datas de casamento e nascimento ou recordações de viagens. Tudo depende do projeto e da imaginação.

Agora algumas dicas de profissionais de ‘lettering’ para quem quiser se aventurar:

Referências: Pesquise frases, desenhos e tipos de letras pela internet. Tente fazer à mão o que mais gostar, para entender o trabalho e checar suas habilidades.
Rascunho: Faça sempre um esboço no papel antes de fazer o desenho na lousa.
Ponta fina: Aponte o giz. Isso ajuda a fazer desenhos e letras com mais precisão.
Tipos de giz: A tentação de usar giz líquido é grande, mas vários profissionais da área não recomendam, pois dizem que ele é difícil de apagar — muitas vezes, marca a lousa — e que sua textura é bem diferente da do giz tradicional. As opções são mesmo o giz comum ou o giz pastel seco, usado por artistas, um pouco mais caro.
Como apagar: Apagador ou apenas uma passada de pano úmido não funciona.
É preciso passar o pano úmido pelo menos umas três vezes. A dica serve para sumir com aquelas partes do trabalho que não ficaram boas, sem que elas deixem um rastro branco esfumaçado na lousa.
Estêncil: Fazer um molde com um papel de maior gramatura pode funcionar em alguns casos.
Durabilidade: Usar laquê por cima do desenho finalizado ajuda a mantê-lo por mais tempo na lousa.

Veja Também

Comad realiza confraternização dos alunos premiados no concurso de vídeos

Evento foi realizado em julho para conscientização da Semana Municipal de Prevenção ao Uso de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *