Início / Notícias / Cidade / Em férias escolares, saiba os cuidados com a pipa

Em férias escolares, saiba os cuidados com a pipa

Essa inocente brincadeira pode ter sérias consequências para os praticantes, assim como para os transeuntes
Chegando as férias escolares no inverno, longe das piscinas e praias, soltar pipas torna-se uma opção barata e divertida para passar o tempo nas férias. Mas essa inocente brincadeira pode ter sérias consequências. Nos períodos de férias, multiplica-se o número de acidentes com pipas na rede elétrica.

A Guarda Municipal da cidade lembra que algumas medidas preventivas podem evitar que o tradicional lazer, uma das mais lúdicas brincadeiras da infância, coloque em risco a vida das crianças e cause problemas para a rede elétrica, em prejuízo a comunidade.

“Em primeiro lugar, é preciso que os pais e responsáveis orientem sobre o local adequado para empinar pipas: espaços abertos e sem rede elétrica por perto, como campos de futebol e áreas mais afastadas dos centros urbanos. Se enroscadas em postes, transformadores e cabos elétricos, as pipas provocam curtos-circuitos e acionamento de chaves e disjuntores para proteção de equipamentos instalados na rede elétrica, com a consequente queda da energia.” relata o comandante Felix, da Guarda Municipal de Matão.

Segundo o comandante, é de extrema importância que os pais se preocupem com a segurança dos filhos e os orientem sobre os perigos que correm. “Como existem tantos locais nas cidades sem rede elétrica, não há necessidade de expor uma criança a risco real e tão grave. É gritante o aumento de ocorrências nos meses de férias. Por isso, é imprescindível a conscientização sobre o perigo existente nos fios de alta tensão”.

É muito importante estar ciente que as redes elétricas urbanas concentram cerca de 13 mil volts, energia mais que suficiente para matar uma pessoa.

Vale a pena lembrar que há uma lei no município, Lei N°3675, de 23 de agosto de 2015 que dispõe sobre a proibição de industrialização, comercialização e uso de cerol e similares em linhas ou fios. No Art. 3° desta lei relata que o menor que for flagrado na pratica desta atividade em desatendimento a lei, será encaminhado ao Conselho Tutelar para as providencias cabíveis em relação aos pais e responsáveis, além da apreensão de todo o material utilizado. “A guarda Municipal de Matão prestará todo o apoio a Policia Militar, no que couber, para o cumprimento desta lei” finaliza o comandante.

 

Agravante
Algumas pessoas que soltam pipas utilizam uma substância chamada cerol nas linhas que envolvem os carretéis. Sendo que essa substância, proibida por lei, é uma mistura de vidro moído com cola e outros ingredientes que podem trazer riscos tanto para praticantes quanto para observadores. O cerol, se entrar em contato com cabos elétricos, pode ocasionar curto-circuito e descarga elétrica, além do rompimento do fio que provoca corte na eletricidade. Se esse cabo atingir uma pessoa pode trazer graves consequências e até mesmo a morte.

 

Motociclistas e atropelamentos
Além dos acidentes causados na rede elétrica, empinar pipas em locais inadequados costuma provocar outros tipos de tragédias. No caso das linhas com cerol, os motociclistas tornam-se alvos fáceis, pois os meninos costuma empinar pipas nas imediações de ruas, avenidas e rodovias. Durante as férias são registrados inúmeros casos de acidentes, e até mortes de motociclistas, em consequência de cortes e ferimentos graves causados por linhas com cerol.
Soltar pipas às margens das vias públicas aumenta também os riscos de atropelamentos. Concentradas no trajeto do brinquedo e de olho no céu, as crianças não veem para onde estão caminhando, o que aumenta as chances de acidentes com veículos.

 

Dicas importantes para empinar pipas
• Soltar pipa apenas em locais afastados da rede elétrica, ruas ou avenidas;
• Nunca use fios metálicos nem papel laminado para confeccionar a pipa. Eles são condutores de energia e podem causar choques fatais;
• Se a pipa ficar presa nos fios elétricos, não tente retirá-la;
• Não use cerol. Além do risco de ferir ou mesmo matar, o cerol costuma cortar os fios de alta e baixa tensão;
• Não jogue objetos na rede de energia elétrica, como arames, correntes e cabos de aço;
• Em caso de relâmpagos, recolha a pipa imediatamente;
• Não solte pipas em dias de chuva ou vento muito forte;
• Prefira pipas que não precisam de rabiola;
• Não suba em telhados, lajes, postes ou torres para recuperar pipas;
• Caso presencie um acidente desse tipo, para separar a vítima do condutor de energia use objetos de borracha ou madeira, evitando os de metal ou que estejam molhados.

 

  • Jéssica Karoline

     

Veja Também

‘Almoço da Solidariedade’ reuniu cerca de 700 pessoas

Segunda edição do evento foi sucesso de público no Lar São Vicente de Paulo   …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *