Início / Notícias / Cultura / Matão recebe comédia ‘Nau dos Loucos’ neste sábado

Matão recebe comédia ‘Nau dos Loucos’ neste sábado

Na mesma data será realizada oficina teatral ‘MeContaQueEuTeConto’

 

Neste sábado, 19, às 20h, a Casa da Cultura ‘Prefeito Armando Bambozzi’ recebe o espetáculo “Nau dos Loucos”, com o grupo de teatro ‘Pepitos’.  O evento é uma realização da Secretaria de Estado da Cultura, por intermédio do PROAC e Circuito Cultural Paulista, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Departamento de Cultura). A entrada é gratuita e a duração do espetáculo é de 80 minutos, com censura de 12 anos.

Escrita por Luís Alberto de Abreu, a obra se utiliza da comédia épica e popular para trazer olhares críticos à história brasileira, seus processos de colonização (do imperialismo à globalização), injustiças sociais e loucuras cotidianas do mundo contemporâneo. A proposta é interagir com o público e promover boas gargalhadas.

Na trama, um nórdico imperialista e um índio ciclotímico, desiludidos e sem perspectivas, vivem sua saga cômica ao embarcarem na mítica ‘Nau dos Loucos’ que desce o rio Reno recolhendo os loucos das cidades europeias. Por loucos, entendem-se, todas aquelas pessoas e figuras rejeitadas de que as sociedades queriam se livrar. Por meio do riso e comicidade, a fábula estimula uma aproximação e identificação do público com a história do Brasil em meio a seus recortes de sociedades, costumes, crenças, preconceitos, arbitrariedades, intolerâncias e insanidades.

Luara Pepita, diretora do espetáculo, explica que a ‘Nau dos Loucos’ é um verdadeiro reduto da liberdade, em que tudo é permitido, não há regras. “Ao ver uma Nau dos Loucos, nosso primeiro reflexo seria nos assustar, ter medo. Será que a Nau vai me levar? Será que eu sou um rejeitado, um excluído? Mas num segundo momento, vemos que, muitas vezes, queremos fugir da vida que já levamos, do lugar em que estamos”, afirma.

O grupo ainda mostra, em sua obra e trabalho de pesquisa, grande atenção ao papel e potencial da narrativa dentro do teatro. Assim, o público pode observar, em ‘Nau dos Loucos’, diferentes instâncias narrativas, o valor de se contar a história não apenas pela interpretação, mas também no uso plural dos objetos, cenários e adereços, bem como troca de personagens, partituras corporais por vezes acrobáticas. “É um grande mix: corpo, acrobacia, voz, canto, música, interpretação, narração, multissignificação”, pontua Luara.

Após a apresentação de Nau dos Loucos, o grupo promoverá uma conversa com o público para dividirem impressões, entendimentos e pontos de vista sobre o espetáculo e as provocações que ele traz.

 

  • AIP

Veja Também

Encontro de Aeromodelismo agita o final de semana

O objetivo é estimular a prática deste esporte   Matão sedia neste final de semana …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *