Início / Notícias / Preso os acusados da morte do sargento Arruda

Preso os acusados da morte do sargento Arruda

Os outros dois acusados de participação na morte do sargento da Polícia Militar Paulo Sérgio Arruda, no último dia, 19, se entregou à Polícia nesta sexta, 16, na cidade de Sertãozinho.

Diego Afonso Siqueira Santos, de 21 anos, foi o primeiro a se entregara e se apresentou na Delegacia de Santa Ernestina para o cumprimento de mandato de prisão temporária, no dia 28 de fevereiro.

Na última quarta, 14, a Policia Civil do município realizou uma reconstituição do assassinato do sargento Paulo Sérgio de Arruda, de Araraquara, que aconteceu no mês passado, na residência onde morava o padre Edson. A reconstituição contou com a presença de alguns envolvidos no caso, o sacerdote, o garagista da cidade de Araraquara, os três policiais militares que estavam à paisana acompanhando o sargento Arruda, demais testemunhas, advogados e a imprensa local e da região.

No dia de hoje estava marcada uma coletiva de imprensa para os outros dois envolvidos falarem a versão deles, e seguido disso eles iriam se entregar à polícia. Tudo isso aconteceu na cidade de Sertãozinho, onde o delegado Marlos Marcuzzo efetuou a prisão de Edson Ricardo da Silva, o Banana, apontado como o assassino do sargento Arruda e também de Luiz Antônio Carlo Venção, que foi um dos autores de um vídeo filmado na casa do padre Edson Mauricio.

A perícia, realizou nessa semana uma reconstituição para buscar esclarecer o assassinato do policial, e saber o lado verdadeiro do que realmente aconteceu dentro da casa do padre no dia 19 de fevereiro.

O responsável pelas investigações, o Delegado Marlos Marcuzzo, que em entrevista a diversos meios de comunicação, afirmou que manterá Edson Ricardo da Silva, o Banana como o real atirador e responsável pela morte do sargento Arruda. O padre é a única testemunha do fato, pois os militares estavam todos no mesmo cômodo. A perícia busca esclarecer o que exatamente ocorreu dentro da casa do sacerdote.

As informações que o Jornal do Comércio tem é que os dois envolvidos estão em Sertãozinho, acompanhado do advogado Luis Gustavo Penna, prestando depoimento e logo serão encaminhados para a cadeia de Santa Ernestina.

Veja Também

‘Almoço da Solidariedade’ reuniu cerca de 700 pessoas

Segunda edição do evento foi sucesso de público no Lar São Vicente de Paulo   …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *