Início / Notícias / Cidade / Secretaria de Meio Ambiente se reúne com empresas para encontrar soluções conjuntas para a cidade

Secretaria de Meio Ambiente se reúne com empresas para encontrar soluções conjuntas para a cidade

Encontro teve objetivo de esclarecer procedimentos e encontrar soluções para melhorar qualidade do ar e da água do rio São Lourenço

Na manhã de quinta, 12, a Secretaria de Meio Ambiente, Saneamento e Recursos Hídricos promoveu uma reunião para discutir soluções e diretrizes para os problemas ambientais que tem sido objeto de discussões no município, dentre eles, o mau cheiro e mortandade de peixes no rio São Lourenço. Na ocasião, estiveram presentes, além do secretário de Meio Ambiente, Saneamento e Recursos Hídricos, Marcos Nascimento (Markinho), o diretor de Saneamento e Recursos Hídricos, Carlos Cadiolli, o fiscal de Meio Ambiente, Adriano Ferreira, e representantes das empresas Agroindústria, Citrosuco, Águas de Matão, Predilecta, Companhia Matonense de Saneamento (CMS) e Louis Dreyfus.

Neste encontro, foram discutidos os parâmetros técnicos e a legislação vigente que oferecem base para que o meio ambiente do município seja equilibrado e sustentável. Também foi proposto pela secretaria um procedimento de visitas de inspeção periódica da fiscalização nas empresas, em que a intenção seja verificar as condições de operação e reduzir eventuais não conformidades que possam impactar no bem-estar da população. “Não é nossa intenção tornar vilã nenhuma empresa que desenvolva suas atividades no município de Matão, mas sim buscarmos soluções conjuntas para que possamos reduzir eventuais transtornos causados à população e também agir preventivamente no sentido de se evitar prejuízos ao meio ambiente, como a morte de peixes do Rio São Lourenço”, destaca Markinho.

O fiscal Adriano Ferreira explanou sobre as normas e leis vigentes que estão sendo aplicadas pela Secretaria de Meio Ambiente, sobretudo, o Código de Meio Ambiente (Lei nº 4.138/2010). Ainda apresentou a formalidade das visitas de inspeção e discorreu sobre os autos de infração. Já o Carlos Cadiolli discorreu sobre a coloração da água do rio São Lourenço, morte dos peixes ocorridas em 2017 e 2018, bem como apresentou os resultados das análises realizadas em seis pontos do rio ao longo do ano de 2017, comprovando que embora, individualmente, cada empresa tem atendido os requisitos legais dos efluentes que liberam no rio, o despejo coletivo acaba acumulando muita carga orgânica que acaba impactando na vida do rio.

“Nossa meta é cumprir aquilo que a Constituição Federal preconiza no art. 225, estabelecendo que o meio ambiente equilibrado e sustentável é direito e obrigação de todos. Os procedimentos que foram apresentados e que queremos adotar servem para promover melhorias à população no futuro. Quando cada um faz um pouco mais que o combinado, conseguimos atingir todos os objetivos propostos”, finaliza o secretário da pasta.

 

  • AIP

 

 

Veja Também

PAT divulga novas vagas em Matão 13/11

    Vagas Disponíveis: PAT/SERT     Regional: ARARAQUARA  Município: PAT MATÃO Por meio do Posto de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *