Início / Entretenimento / Decoração / Usar ou não o azulejo na cozinha

Usar ou não o azulejo na cozinha

Seja por moda, tendência ou economia o uso do revestimento cerâmico está cada vez mais limitado a área molhada e a área do fogão ou cooktop. Seja na reforma ou em um projeto novo.

Não é de hoje que a cozinha é um ambiente de convivência, de alegria, ideal para bate papos entre amigos e familiares. E por esse motivo, esse cômodo deve ser alegre, confortável e ter a personalidade dos moradores, desde os acessórios mais simples até o material que será usado para revestir a parede da cozinha. E pequenos detalhes podem fazer uma grande diferença. Por isso, esse ambiente tem sido cada vez mais cuidadosamente planejado e decorado, para que seja o espaço em que são preparados os alimentos de toda a família e também o lugar de reuni-la.

Mas a dúvida é, usar o azulejo ou a tinta acrílica? A verdade é que não existe uma regra, uma receita de bolo, assim como outras questões de decoração, não há verdades absolutas, é preciso avaliar o que é melhor para cada caso e considerar os prós e contras de cada uma das opções.

A vantagem para o uso do azulejo é que é possível assentar uma nova camada de cerâmica sobre a antiga. E nesse caso, a garantia de economia e de tempo e dinheiro, pois não há quebra-quebra e nem remoção do entulho. Protege as paredes contra a umidade e da gordura. Um cuidado importante: o revestimento velho tem de ser previamente avaliado por um profissional, pois não deve apresentar descolamentos, nem infiltrações. As desvantagens é que a troca de azulejos dura em média uma semana. E o valor o gasto com a mão de obra e material é maior.

A pintura com tinta acrílica, tem a vantagem de ser rápida, leva uns dois dias, a depender do tamanho do local. Causa menos transtornos que uma reforma mais radical de troca de azulejos ou apenas a quebradeira da retirada, pelo fato de fazer menos bagunça e sujeira. É mais barata. E a tinta acrílica, a base de água, é encontrada em 3 tipos de acabamento: fosco, semibrilho e acetinada. Já as desvantagens são, quanto mais fosca a tinta, mais difícil de limpar e mais fácil de desgastar. Quanto maior o brilho, menor a capacidade de disfarçar irregularidades, mais defeitos aparentes. Manchas de gordura são comuns em áreas de alimentação, cozinhas, ao redor de fogões, fornos ou churrasqueiras e em situações específicas de armazenamento de gorduras, óleos etc. E as cores claras apesar de serem ótimas, suja muito facilmente.

Uma coisa é certa: a decisão sobre qual caminho a seguir vai depender do orçamento e do tempo disponível para cada obra.

 

 

Veja Também

Como escolher o rodapé ideal

Por Sheilla Moraes – Designer de Interiores   O rodapé deixou de ser um mero …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *