Início / Notícias / Cidade / Vacinação de febre amarela acontece na rede básica do município

Vacinação de febre amarela acontece na rede básica do município

A Prefeitura Municipal de Matão, por meio da Secretaria de Saúde, alerta sobre a vacinação contra a Febre Amarela nos postos de saúde da rede pública da cidade. O governo de São Paulo disponibiliza a dose padrão para o município de Matão, que não precisará aderir à campanha de fracionamento. A imunização da zona rural do município é de 100%, sem constatação de casos na cidade ou na região. A vacina é contraindicada a gestantes, imunodeprimidos (pessoas com o sistema imunológico debilitado) e pessoas alérgicas a gema de ovo.

Matão não possui limites de vacinação por dia, então basta procurar as unidades que possuem sala de vacinação para aplicação da dose, sendo: Centro de Saúde; as UBS (Unidade Básica de Saúde) do Paraíso, CAIC, São Lourenço do Turvo, São José, Pereira, Bairro Alto e IV Centenário; e a ESF (Estratégia Saúde da Família) do Cadioli. O horário de funcionamento é das 8h às 12h e das 13h30 às 16h.

Sobre a disseminação da febre amarela nos macacos, o secretário de Saúde, Dr. João Guimarães Junqueira Neto, esclarece que a população deve saber que o macaco nada tem a ver com a doença, é apenas uma vítima como o ser humano. “O macaco também sofre com a febre amarela porque vive em ambiente silvestre. As cidades invadiram as matas e o ser humano consegue ver os macacos, que estão morrendo com surto da doença. Porém, o macaco é vítima e, como não tem vacinação, acabam falecendo. Por isso, ninguém deve matar nenhum macaco”, finaliza.

 

Sobre a Febre Amarela

De acordo com o Ministério da Saúde, a febre amarela é uma doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), gravidade variável, causada pelo vírus da febre amarela, que está presente na América do Sul e na África. Os sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina). A doença é transmitida pela picada dos mosquitos transmissores infectados, sendo Haemagogus ou Sabethes (zona silvestre) e Aedes Aegypti (zona urbana).

 

Tratamento

O tratamento da doença é apenas sintomático e requer cuidados na assistência ao paciente que, sob hospitalização, deve permanecer em repouso com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Nas formas graves, o paciente deve ser atendido numa Unidade de Terapia Intensiva. Se o paciente não receber assistência médica, pode vir a óbito.

 

Prevenção

A única forma de evitar a febre amarela silvestre é a vacinação contra a doença. A vacina é gratuita e está disponível nos postos de saúde em qualquer época do ano. Ela deve ser aplicada 10 dias antes da viagem para as áreas de risco de transmissão da doença. Pode ser aplicada a partir dos 9 meses e é válida por 10 anos.

 

  • AIP

 

Veja Também

Grupo ‘Matão + Verde’ comemorou 12 anos com grande festa

Celebração reuniu grandes autoridades da cidade no domingo, 20   O Grupo ‘Matão + Verde’ …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *