Início / Notícias / Cidade / Câmara aprova moção de repúdio contra Márcia Lia
Moção de repúdio foi proposta pelos vereadores Dr. Luiz Cerqueira (PSDB) e Luis Manzini (PSC) e subscrita pelos demais parlamentares do legislativo matonense (Assessoria de Imprensa)

Câmara aprova moção de repúdio contra Márcia Lia

 Deputada disse em sessão na Assembleia Legislativa que Matão “é quase um quintal de Araraquara”

 Na sessão ordinária realizada excepcionalmente na quinta-feira (7), após o Carnaval, a Câmara de Matão aprovou por unanimidade a moção de repúdio nº 91/2019 contra a deputada estadual Márcia Lia (PT), proposta pelos vereadores Dr. Luiz Cerqueira (PSDB) e Luis Manzini (PSC), subscrita pelos demais parlamentares do legislativo matonense.

A moção de repúdio, apresentada e aprovada pelos vereadores, deu-se pela declaração da deputada durante a sessão plenária da Assembleia Legislativa, conforme publicação no Diário Oficial de 21 de fevereiro de 2019, onde Marcia Lia diz que Matão “é quase um quintal de Araraquara”. A declaração se deve ao fato de o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), ter assinado o Decreto nº 64.111, de 11 de fevereiro de 2019, o qual criou no município a Faculdade de Tecnologia – FATEC, como unidade de ensino tecnológico do Centro Estadual de Educação Tecnológica “Paula Souza” – CEETEPS, dando a entender que não havia necessidade da implantação da FATEC na cidade.

Confira na íntegra a fala da deputada publicada no Diário Oficial de 21 de fevereiro de 2019: “Sr. Presidente, o decreto 64.111 foi publicado, criando a Fatec na cidade de Matão. Causou-me muita estranheza, porque temos uma Fatec na cidade de Araraquara que deveria funcionar. Temos tão somente dois cursos: 40 alunos no curso de gestão comercial e 40 alunos no curso de segurança da informação. Carlão, temos um prédio com 7800 metros de área construída num espaço de 14357 metros quadrados. Os problemas que temos na Fatec de Araraquara são complicadíssimos. Temos, ao invés de três cursos, que seriam inicialmente oferecidos, tivemos no primeiro ano um único curso oferecido. O laboratório de informática lá da Fatec não está pronto. Portanto, os alunos não têm aula de laboratório. As aulas do primeiro semestre foram adiadas para o segundo semestre. Por conta disso, os alunos estão tendo aula de língua portuguesa I e língua inglesa II antecipadamente. A biblioteca está montada, mas está fechada porque não tem nenhum funcionário. A unidade toda, na verdade, só abre à noite para as aulas, porque não tem um funcionário para que ela fique aberta durante o dia. Na sexta-feira anterior ao início das aulas, só havia no local o porteiro – olha só a situação -, a funcionária da Secretaria Geral, que deveria estar no local, não tinha ido trabalhar na sexta-feira anterior ao início do ano letivo. Inclusive, a informação era de que ela não havia aparecido a semana toda. Os alunos também reclamam da localização. A faculdade fica num lugar onde não há lanchonetes, não há restaurantes. A situação lá é muito difícil. E, agora, criou-se uma Fatec em Matão, que é uma cidade localizada a 28 quilômetros de Araraquara. Portanto, a cidade é quase um quintal de Araraquara, e sabemos que se em Araraquara, com 7800 metros quadrados de área construída, 18 salas de aula, com a possibilidade de termos uma quantidade enorme de alunos, há uma demanda posta para esses cursos. O primeiro vestibular foi extremamente concorrido, e nós não tivemos vestibular este ano porque não tem professores, infraestrutura, porteiro, funcionário. Não tem nada. No entanto, somos surpreendidos com uma Fatec na cidade de Matão, que, com certeza, vai funcionar em condições mais precárias do que está funcionando a Fatec de Araraquara. Quero, portanto, comunicar aos Srs. Deputados e às Sras. Deputadas que o deputado Roberto Massafera veio aqui elogiar a nova Fatec. Acredito que precisamos fazer uma força-tarefa, para que a Fatec de Araraquara, que tem todo esse espaço físico e tem toda essa condição, de fato funcione. Porque é impossível que uma faculdade com 7800 metros tenha tão somente 80 alunos e não tenha nenhuma infraestrutura, não tenha laboratório, não tenha absolutamente nada”, disse Márcia Lia.

Indignado com a posição da deputada, o vereador Dr. Luiz Cerqueira defendeu a implantação da Fatec no município de Matão e justificou. “Nossa cidade conta com um importante pólo industrial no Estado de São Paulo, com empresas de grande e médio porte, oferecendo um amplo campo de desenvolvimento das atividades de cooperação escola-empresa, sendo que a Fatec Matão é a primeira instituição de ensino técnico superior na modalidade duo, onde a parte teórica será realizada em laboratório da Fatec e a parte prática será nas indústrias conveniadas, possibilitando a atualização do curso semestralmente, acompanhando a evolução tecnológica das empresas”, disse Dr. Cerqueira, que lembrou a importância da união de todos na implantação da instituição em Matão. “A implantação da Fatec em Matão é resultado do empenho e dedicação dos empresários, autoridades estaduais e municipais, juntamente com a diretoria do Centro Paula Souza, os quais não mediram esforços para concretizar a vinda dessa tão conceituada instituição de ensino para o nosso município”, enfatizou o vereador.

Na mesma ocasião, o presidente da Câmara, vereador Luis Manzini, representando os demais vereadores, falou sobre o dever de cada político. “A nobre deputada pecou em dizer que Matão ‘é quase um quintal de Araraquara’, pois nosso município conta com várias empresas de grande porte, várias delas exportadoras, grandes geradoras de receita, tanto para o município, quanto para o estado, as quais oferecem um amplo campo de atuação e são capazes de absorver toda a mão-de-obra proveniente do curso em andamento na unidade da Fatec Matão. A deputada não pode esquecer que o trabalho de todo e qualquer político representante do povo, seja qual for o seu órgão de atuação, deve buscar as melhorias necessárias para sua cidade sem diminuir os demais municípios, que tanto lutam para melhorar a vida da sua população, como no caso de Matão, que ao se unir com os empresários locais e demais autoridades obteve êxito ao receber uma instituição tão conceituada como a Fatec”, disse Manzini.

• Assessoria de Imprensa

Veja Também

Dúvidas sobre vacinas se espalham, diz executivo

Dúvidas sobre vacinas se espalharam nas redes sociais como uma doença, e informações falsas de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *